sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Delinquentes e motoristas (28 de dezembro de 1973)



Um comissário de polícia, de uma cidade norte-americana, elaborou um código, de oito normas, para os pais e mães que queriam transformar seus filhos em delinquentes.

Um educador, analizando essas oito normas, resolveu fazer alterações ao original, acrescentando outras duas, transformando assim, em decálogo, a idéia inicial do comissário de polícia.

Sob o título de “como fazer seu filho um delinquente” assim estão redigidas as dez orações do citado documento:

--:--

1 – Comece a dar ao seu filho, desde a infância, tudo o que o garoto quizer. Assim, quando crescer, ele pensará que todos serão obrigados a satisfazer-lhe os mínimos desejos.

2 – Se ele disser alguma estupidez, louve o “modo engraçado” e interessante que o garoto tem em dizer certas coisas. Ele se considerará, assim, “pessoa interessante”.

3 – Nunca lhe dê qualquer orientação religiosa. Espere que ele complete 21 anos, para “decidir por si mesmo”.

4 – Recolha sempre, tudo o que ele jogar pelo chão: roupas, sapatos, bolsas, papéis. Faça tudo isso por ele (coitadinho!) para que ele aprenda a lançar sobre os outros toda a responsabilidade.

5 – Nos desentendimentos conjugais, discuta sempre na presença dele (é tão criança que não percebe nada). Assim ele achará tudo muito natural, quando acontecer o fracasso do matrimônio.

6 – Dê-lhe sempre bastante dinheiro. Não permita que passe as dificuldades que você teve outróra para vencer nem deixe que ele tenha menos dinheiro que seus amiguinhos (isso, de forma alguma).

7 – Satisfaça todos os seus caprichos, de comida, bebida e conforto. Negar-lhe algo, poderá, acarretar-lhe um nocivo “sentimento de frustação” e você não pretenderá isso.

8 – Deixe que ele escolha livremente seus próprios amigos, que organize festinhas quando quizer. Desta forma ele estará desenvolvendo “extraordinariamente a sua personalidade”.

9 – Fique sempre ao lado dele, contra os vizinhos, contra os professores e contra a polícia. De fato toda essa gente está com mã vontade e persegue sempre o seu filho.

10 – Quando ele exigir alguma coisa que não convém ser dada, responda que vai “dar depois”. E quando ele for um pouco maior e criar um conflito sério, não se envergonhe de dizer como desculpa: “nunca consegui dominá-lo”. Com isso, tirará de seus ombros, toda a responsabilidade.

Depois de observar rigorosamente todo esse decálogo, você deve preparar-se para uma vida cheia de desgostos, pois você bem a merecerá.

--:--

Bispos do Estado do Paraná, elaboraram um decálogo de conselhos para os motoristas.

Assim:

--:--

1 – Faça do automóvel um instrumento de vida e não de morte.

2 – No volante de seu carro, assuma consciência de responsabilidade.

3 – O automóvel é cego. Você, motorista, é que deve controlá-lo.

4 – Não permita que o automóvel guie você.

5 – O destino do automóvel é a felicidade. Não faça dele, instrumento de desgraça.

6 – Seja o automóvel um sinal de responsabilidade.

7 – Na estrada, seu irmão espera a vida, não a morte.

8 – Faça do carro uma escola de automobilismo.

9 – Sua viagem depende de você não do seu carro.

10 – Faça seu carro um instrumento de aproximação e não de desunião.

Extraído do Correio de Marília de 28 de dezembro de 1973

Nenhum comentário: