sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Notícias em estilhaços (2 de dezembro de 1959)

Aproximamo-nos do Natal, a data magna da Cristandade. Data que trará, como nos anos anteriores, um misto de contrastes. Para algumas famílias, alegrias, mesas fartas, felicidade. Para outras, dificuldades, miséria, doenças e constrangimento pelas contingências tão díspares dêsse ser desvairado que se chama Destino, que aplica golpes impiedosamente nos homens.

--:--

O São Bento, provado está, constituiu-se no “bode expiatório” da Federação Paulista de Futebol. Quem não tem nada a ver com o “caso Prudentina” está sendo a maior vítima. Está expiando pecados alheios, servindo de “tábua de bater roupa”, “bancando o holandês”.

--:--

Variadíssima e insuportável vem se manifestando a temperatura em Marília nos tempos. De um momento para outro, os barômetros apresentam mutações quasi incríveis. Faz frio num instante para fazer calor infernal lógo depois. Chove de repente e de repente deixa de chover. Porisso, certamente porisso, que muita gente e especialmente crianças, andam por aí com a saúde completamente “enferrujada.

--:--

Um “pracinha” e sua família em completa miséria, acabam de ser socorridos. Três classes vieram ao encontro do antigo herói da última guerra: a Associação dos Ex-Combatentes (que financeiramente vive aos trancos e barrancos), o “Lions Club” e o Rotary Club. Os “pracinhas” arrumaram a importância da entrada para a compra de u’a máquina de costura, destinada à esposa do mencionado ex-combatente. O “Lions” e o Rotary se cotizaram e completaram o “quantum” para concluir a liquidação do citado apetrecho. Em parte, foi amenizada a dificuldade de mais uma pessoa, que, sabendo cumprir o dever pátrio, não foi alvo da gratidão dos govêrnos.

--:--

A COFAP acaba de demonstrar mais uma das suas “luminosas” idéias: ditou o tabelamento dos brinquedos para Natal. Não é u’a maravilha, o tabelamento de bonecas e carrinhos, quando a carne, os óvos, os frangos, os arroz, feijão, calçados e tantas outras coisas são vendidos pelos preços que dançam mais do que uma crise de epilepsia?

--:--

A retirada do nome do Sr. Jânio Quadros, do “paréo” da sucessão presidencial, desencontrou idéias. Há os que consideram questão superada essa decisão; há os que, por outro lado, interpretam a atitude do Sr. Quadros, como simples “manobra” política.

--:--

A Câmara, a Prefeitura, entidades de classe e autoridades devem dirigir apêlo ao “ditador” Mendonça Falcão, da Federação Paulista de Futebol, no sentido de que tenha um ponto final éssa “onda” e essa perseguição contra Marília. Somos, no caso, completamente inocentes e verdadeira vítima. O São Bento deve jogar já domingo, pelo Torneio dos Campeões, pois o seu lugar foi conquistado por fato e direito, dentro do gramado, com a bóla e não com “bólas”.

--:--

O feijão baixou de preços. As manobras escusas continuam e o produto ainda está escasso na praça. A COFAP, como sempre, continua pusilânime. Não haverá um jeitinho de se aplicar uma injeção de óleo canforado no coração desse organismo controlador e fiscalizador de preços?

--:--

Por falar em preços, será que a COFAP percebeu a disparidade das cotações das feiras livres? De uma para outra banca, com a diferença de às vezes apenas um metro de distância, os preços são de alguns cruzeiros para um mesmo produto. Isto aqui até parece “terra de ninguém”.

--:--

A secção local da Associação dos Ex-Combatentes recebeu o honroso convite para patrocinar a VIII Convenção Nacional dos Ex-Combatentes, no último trimestre do ano vindouro (1960). Motivos de diversas origens, entretanto, fizeram com que os “pracinhas” marilienses agradecessem a distinção e declinassem do honroso convite. Assim, a VIII Convenção deverá ser em Manaus, Amazonas.

--:--

Os engraçadinhos do cinema precisam é mesmo “cana”. Não há lugar para complacências, para com aqueles que não sabem se comportar em recintos públicos, faltando com o respeito à família e à sociedade.

Extraído do Correio de Marília de 2 de dezembro de 1959

Nenhum comentário: