sábado, 28 de maio de 2011

PARABÉNS, COPEBAN! (28 de maio de 1959)

Os leitores já perceberam, certamente, que temos imensa satisfação em abordar assuntos relacionados direta ou indiretamente com o dinamismo dos marilienses ou o progresso de nossa cidade. Desde que iniciamos a publicação desta coluna diária, sempre tivemos essa preocupação e só na ausência de um motivo plausível para ocupar o espaço que nos é reservado pela direção do jornal, é que abordamos outros temas ou outros assuntos, preferencialmente considerados de oportunidade, de momento.

Porisso, nos ocupamos hoje, em tecer uma palavra elogiosa a um organismo que está perfeitamente consolidado no próprio patrimônio moral e econômico de Marília. Referimo-nos ao Cooperativa Banco de Marília Ltda., estabelecimento de crédito genuinamente mariliense que amanhã, 29, completará dezessete anos de profícua existência.

Se, de um lado, podem os marilienses, ligados ou não ao citado órgão, analisar uma vida verdadeiramente elogiável, de um estabelecimento bancário que teve e tem trajetória ímpar, justo é que seja atentando para o fato de que duas razões primordiais foram as causas dessa caminhada de sucessos e firmeza perante a opinião pública, não só daquí, como também de fóra. De uma parte, a própria estrutura das bases estatuárias do Copeban, inteiramente pregueadas de uma sadia e sábia orientação, objetivando em primeira plana, o cooperativismo agrícola. De outra, a solidez do próprio alicerce moral do estabelecimento, advinda de um grupo de marilienses probos e idealistas, secundada pelo trabalho eficiente de um competente e atencioso corpo de funcionários. De outra, ainda, o rosário de realizações já consolidadas, constituindo um ról de louros dentro das funções especificas do organismo. Ainda, se outra parte, o calor, prestigio e incentivo dos marilienses em geral, gente que sempre soube e foi capaz de acercar-se das boas causas citadinas, aproximando-se das realizações de vulto, destinadas a mostrar à Marília e aos forasteiros, o pulso firme de nossa gente e o espírito de fraternidade e de união de todos nós.

Como todos os empreendimentos, também o Copeban tem a sua odisséia, deparou com as dificuldades e percalços naturais de origens primárias. A orientação e os trabalhos de um grupo de marilienses, o calor do prestigio público, a linha de conduta do estabelecimento e os resultados gradativos apresentados pelas realizações palpáveis, colocaram-no num nível elevado, que, guardadas as devidas proporções, equipara-se aos mais sólidos e respeitáveis estabelecimentos do gênero.

Contando com um eficiente laboratório de análises de terras e com outros diversos departamentos específicos, destinados a proporcionar aos lavradores os mais fáceis recursos e as mais claras orientações e assistência, no que tange aos últimos progressos científicos das pesquisas do sólo e do melhor aproveitamento da agricultura, o Cooperativa Banco do Marília lavrou em nossa região um tento dificilmente igualado. Mas o Copeban não dorme sôbre louros de vitórias e não fica só nisso. Sua diretoria, ativa, continua estudando todos os meios possíveis de aperfeiçoamento cada vez maior da organização, quer expandindo-se, quer melhorando as suas finalidades de atendimento ao público e seus cooperados.

Ao ensejo dos 17 anos de vida do Copeban, nossos parabéns.

Extraído do Correio de Marília de 28 de maio de 1959

Nenhum comentário: